• Elaine Figueiredo

Visualização de Dados

Definição Exemplos e Boas Práticas


As palavras e textos nem sempre nos dão uma visão muito precisa; dados brutos nem sempre contam a melhor história.

A mente humana é muito receptiva à informação visual, e é por isso que a visualização de dados é uma ferramenta poderosa para a comunicação.


O que é a visualização de Dados

A visualização de dados é a apresentação visual de dados ou informações com o objetivo de comunicá-los de forma clara e eficaz aos leitores, o que se dá através da união entre arte e ciência. Normalmente, isso acontece na forma de um gráfico, infográfico, diagrama ou mapa. Embora possa ser criativa e agradável de olhar, uma visualização de dados também deve ser funcional em sua comunicação visual.


Para que é utilizada a visualização de dados?

Pode ser difícil compreender as informações, especialmente quando há um grande volume de dados envolvido. A visualização pode ajudar você e seu público a interpretar e entender os dados oferecidos.

Geralmente, utilizam-se elementos de narração visual para comunicar uma mensagem corroborada pelos dados.

Há muitas situações em que é uma boa ideia apresentar suas informações dessa forma.

A visualização de dados pode ser usada para:

  • Tornar os dados atraentes e fáceis de entender

  • Identificar tendências e situações atípicas dentro de um conjunto de dados

  • Contar uma história encontrada nos dados

  • Reforçar um argumento ou opinião

  • Destacar um ponto importante em um conjunto de dados

Vejamos alguns exemplos:

1. Torne os dados digeríveis e fáceis de entender

Muitas vezes, um grande conjunto de números é capaz de nos deixar tontos. Pode ser difícil encontrar o significado por trás de tantas linhas de informação.

A visualização nos permite enquadrar os dados de forma diferente usando ilustrações, gráficos, texto descritivo e design envolvente, além de agrupar e organizar os dados com base em categorias e temas, facilitando a separação em partes compreensíveis.

O mesmo vale para conceitos complexos e especializados. Com frequência, quebrar as informações de uma maneira que os leigos entendam não é tarefa fácil.

2. Identificar tendências e situações atípicas

Se você analisasse dados brutos manualmente, poderia levar muito tempo para notar padrões, tendências ou dados periféricos. Mas, usando ferramentas de visualização de dados, como os gráficos, você pode organizar um grande volume de informações com eficiência.

Melhor ainda, os gráficos permitem que você reconheça tendências muito mais rápido do que apenas olhando para os números.

3. Conte a história que há por trás dos dados

Números sozinhos não tendem a evocar uma resposta emocional, mas a visualização de dados pode contar uma história que dá significado a elementos abstratos.

Os designers usam técnicas como a teoria das cores, ilustrações, estilo de design e pistas visuais para estimular as emoções dos leitores, colocar rostos em números e introduzir uma narrativa às informações.

4. Reforçar um argumento ou opinião

Quando se trata de convencer as pessoas que você está certo, muitas vezes a máxima “ver para crer” precisa entrar em ação. Um infográfico ou gráfico eficaz pode tornar o seu argumento mais sólido e reforçar a sua criatividade.

Por exemplo, você pode usar um infográfico de comparação para comparar lados de um mesmo argumento, diferentes teorias, opções de produto/serviço, prós e contras e muito mais, especialmente se você estiver mesclando tipos de dado.

5. Destacar um ponto importante em um conjunto de dados

Às vezes, usamos a visualizações de dados para tornar mais fácil para os leitores explorarem as informações e chegarem a suas próprias conclusões. Muitas vezes, porém, este recurso serve para contar uma história, apresentar um argumento específico ou incentivar os leitores a chegarem a um entendimento específico.

Os designers usam dicas visuais para direcionar o olho para diferentes pontos de uma página: formas, símbolos e cores que apontam ou destacam uma parte específica do recurso visual.

6. Torne livros, postagens de blog, relatórios e vídeos mais envolventes

A visualização de dados torna postagens de blog mais envolventes para os leitores. Ao escrever uma postagem de blog ou compartilhamos algo nas mídias sociais, deve-se resumir pontos-chave do conteúdo usando infográficos.

Isso ocorre porque as visualizações de dados são diferentes de muitos outros tipos de conteúdo que as pessoas consomem diariamente. Além de fazerem seu cérebro funcionar, elas combinam fatos concretos e números com elementos visuais impactantes, tornando conceitos complexos mais fáceis de entender.


Tipos de visualizações de dados

As visualizações de dados podem vir em várias formas diferentes, pois as pessoas estão sempre criando maneiras novas e criativas de apresentar dados visualmente.

De um modo geral, elas se enquadram nessas categorias principais:

Infográficos

Um infográfico é uma coleção de imagens, gráficos e texto mínimo que fornece uma visão geral e fácil de entender sobre um assunto.

Gráficos

Um gráfico é uma representação gráfica de informações. Usam símbolos visuais como linhas, barras, pontos, fatias e ícones para representar pontos de dados.

Alguns dos tipos mais comuns incluem:

  • Gráficos de barras

  • Gráficos de linhas

  • Gráficos de pizza

  • Gráficos de bolhas

  • Gráficos de barras empilhadas

  • Árvore

  • Nuvens de palavras

  • Pictogramas

  • Gráficos de área

  • Gráficos de dispersão

  • Gráficos de múltiplas séries

A questão que inevitavelmente se apresenta é: que tipo de gráfico devo usar para visualizar meus dados? Isso importa?

sim, importa. Escolher um tipo de gráfico que não funciona com seus dados pode acabar deturpando e distorcendo o seu material.

Por exemplo: se você lida com dados há algum tempo, pode ter ouvido falar de algumas das controvérsias em torno dos gráficos de pizza. Um erro de iniciante que as pessoas costumam cometer é optar por esse tipo quando um gráfico de barras seria mais adequado.

Isso porque os gráficos de pizza exibem partes de um todo e são mais indicados para quando você deseja comparar proporções substancialmente diferentes.

Diagramas

Semelhante a um gráfico, o diagrama é uma representação visual da informação. Os diagramas podem ser bidimensionais e tridimensionais, e os tipos mais comuns incluem:

  • Fluxogramas

  • Mapas mentais

  • Diagramas de Venn

  • Diagramas de árvore

  • Análises SWOT

  • Diagramas de espinha de peixe

  • Histogramas

  • Wireframes

  • Mapas do site

  • Diagramas de casos de uso

Os diagramas são usados para mapear processos, ajudar na tomada de decisões, identificar as raízes de um problema, conectar ideias e planejar projetos.

Mapas

Um mapa é uma representação visual da área de um terreno. Os mapas mostram características físicas, como regiões, paisagens, cidades, estradas e corpos de água.


Fundamentals of Data Visualization: A Primer on Making Informative and Compelling Figures (English Edition) : https://amzn.to/3J6ryz5

Data Visualisation: A Handbook for Data Driven Design: https://amzn.to/3RXvar0

The Big Book of Dashboards: Visualizing Your Data Using Real-World Business Scenarios (English Edition): https://amzn.to/3bbMNmh

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O modelo preditivo é extremamente útil em todas as fases da jornada do cliente e em todos os desafios da gestão de um modelo de negócio. Entre suas principais vantagens, podemos citar: alocação otimiz